Eu sou louco!

Irreverência, humor, criatividade, non-sense, ousadia, experimentalismo. Mas tudo pode aparecer aqui. E as coisas sérias também. O futuro dirá se valeu a pena...ou melhor seria ter estado quietinho, preso por uma camisa de forças! (este blog está registado sob o nº 7675/2005 na IGAC - Inspecção Geral das Actividades Culturais)

A minha fotografia
Nome:
Localização: Maia, Porto, Portugal

domingo, fevereiro 27, 2005

As marcas

Nos tempos que vão correndo, é habitual ver pessoas usando roupas ou outros objectos com a marca bem visível. Ou com publicidade a certos produtos ou serviços. Em muito casos, isso é feito para exibir um certo"status" social (quantas vezes só aparente).
Na esmagadora maioria dos casos, essa publicidade que as pessoas fazem, normalmente sem terem consciência que o estão a fazer, não é paga. Antes pelo contrário, paga-se mais caro por produtos aos quais se faz publicidade gratuíta. Ou será que o "status" que hipoteticamente o uso dessa marca confere compensa o preço superior que por ela se paga?
Eu, cá por mim, procuro não fazer publicidade gratuíta. Que se lixe o "status"!
Por isso aqui não refiro nem uma marca!
Mas se procurar bem...talvez encontre alguma propaganda nas coisas que uso...mas é involuntário.
Juro!

5 Comments:

Blogger Malae said...

ainda bem que assim é, antónio! e mais gente o deveria fazer. quantas pessoas gastam estravagancias acima das suas possibilidades apenas para parecer bem!votos de uma optima semana com muitos sorrisos. Beijinhos. Malae

12:16 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

100% DE ACORDO.

A minha filhota é vidrada em marcas desportivas...mas tenho que lhe dar um desconto...tem 13 anos!

Mas é uma idiotice o preço que pagas por uma t-shirt de marca, podendo comprar umas 10, na feira ou nos chineses, que são completamente iguais.

beijos/crista/ovar

11:36 da manhã  
Anonymous cândida said...

em certos casos não são completamente iguais, mas tb penso que é ridículo comprar roupa em função da marca bem evidente e do status a ela associado.

8:38 da tarde  
Anonymous Rafael said...

Estou de acordo com você. A necessidade de ter, de aparentar status, transforma o consumidor em inimigo de si próprio. Muita gente não faz questão de adquirir o que tem design, mas o que tem nome.

1:23 da manhã  
Blogger marujinha said...

Mea culpa,mea culpa
iuuuupiiiiiiiiiiiii

12:33 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home