Eu sou louco!

Irreverência, humor, criatividade, non-sense, ousadia, experimentalismo. Mas tudo pode aparecer aqui. E as coisas sérias também. O futuro dirá se valeu a pena...ou melhor seria ter estado quietinho, preso por uma camisa de forças! (este blog está registado sob o nº 7675/2005 na IGAC - Inspecção Geral das Actividades Culturais)

A minha fotografia
Nome:
Localização: Maia, Porto, Portugal

sábado, junho 03, 2006

Diálogos de gente (XV) (O engatatão) (parte I)

Jorge Meireles é um pequeno empresário quarentão e engatatão.
Recentemente, contratou como secretária, com vínculo precário, uma bela morena de vinte e poucos anos: Cátia Fagundes
- Bom dia, Cátia! – cumprimentou o patrão ao entrar na saleta que dava acesso ao seu gabinete.
- Bom dia, senhor Meireles! – respondeu a jovem, ainda timidamente.
- Daqui a dez minutos venha ao meu gabinete, por favor – ordenou o Jorge.
- Sim, senhor Meireles! – afirmou a secretária.
- Olhe, Cátia! Não gosto dessa forma tão formal de me tratar: Senhor Meireles! Daqui para a frente vai chamar-me só de Jorge, Ok? Isto é uma empresa pequena e assenta-lhe muito melhor um ambiente familiar – determinou o empresário, entrando no gabinete.
Passado o período estipulado, a Cátia bateu na porta do Jorge:
- Posso entrar, senhor Meireles?
- Sim, Cátia! Entre! – respondeu o boss.
- Com licença! – e a moça avançou.
- Olhe! Queria que me fizesse telefonemas para as pessoas que estão nessa lista, por favor. – e ao mesmo tempo entregou-lhe um papel manuscrito – Se tiver alguma dúvida pode perguntar-me.
- Começo já a fazer ligações? – quis saber a novata.
- Deixe ver! Nove e doze! Não! Daqui a uns dez minutos. A esta hora a maior parte desses mandriões ainda não estão a trabalhar – esclareceu o Meireles.
E continuou, olhando de alto a baixo a bonita e elegante morena, vestida com uma saia vermelha, travada, com uma racha lateral e deixando os joelhos à vista, e com uma blusa branca e desabotoada de modo que se podia ver um pouco dos roliços seios. Os sapatos abertos, também encarnados, tinham um salto suficientemente alto para dar um contorno mais apelativo às pernas:
- Está muito bonita, Cátia! Essa roupa fica-lhe muito bem!
- Obrigado, senhor Meireles! – disse a rapariga, baixinho
- Jorge! Sinto-me mal quando me chama de Senhor Meireles. Quero ter consigo uma relação muito amistosa – insistiu ele.
- Sim! Jorge! – falou, timidamente, a jovem.
- Hoje vai estar um dia quente! O que vale é o ar condicionado que temos aqui. E o do carro, também! O seu carro tem ar condicionado? – disse o Jorge.
- O meu carro é muito velhinho e não tem esses requintes – respondeu a jovem.
- Então hoje convido-a para ir almoçar comigo. Uma mulher linda e elegante como você dá um ar ainda melhor ao meu automóvel – disse o homem.
- Não sei se deva...
- Mas tem algum problema? É normalíssimo o patrão almoçar com a secretária. Tem de se ir habituando – insistiu o boss.
- Mas o meu namorado pode não gostar! – tentou esquivar-se a morena.
- O seu namorado nem precisa de saber! E pode ser um almoço profissional, em que falamos de assuntos de serviço. Isso vai acontecer muitas vezes. – teimou o Jorge – E eu faço questão!
- Se o senhor Mei...
- Jorge! Só Jorge!
- Se o Jorge insiste...
- Está a ver como é inteligente? – disse o Meireles com um sorriso triunfante.
- Posso retirar-me agora para começar a fazer os telefonemas? – perguntou ela.
- Sim, Cátia! Embora seja um prazer estar aqui e poder olhar para si. – galanteou o homem – Mas vá então começar a fazer as ligações. Quando precisar de si, eu chamo-a.
- Então, com a sua licença – e a rapariga rodopiou e saiu.
E o Jorge Meireles pensou com os seus botões:
- És muito boa, filha! Hei-de papar-te todinha! E não vai demorar muito, pois senão vais para o olho da rua quando acabar o contrato. E o teu namorado até deve ficar mais bonito adornado com um par de cornos.

39 Comments:

Blogger wind said...

Ora bem, aqui está o belo assédio sexual no emprego:) beijos

4:28 da tarde  
Blogger Papoila said...

Infelizmente este diálogo é comum.
E o Sr. Meireles deveria ser denunciado pela Cátia.
Beijo

8:05 da tarde  
Anonymous GR said...

Dois estaladões na cara do Sr. Meireles, uma denúncia por assédio sexual e a foto colocada no JN, faziam deste engatatão, um homem com um pouco mais de respeito!

António,
Muito bem articulado este conto!
Infelizmente, muito real!
Gostei!

Bjs,
Guida

9:25 da tarde  
Blogger lena said...

bem escrito como sempre António e é como diz a Isabel " um belo assédio sexual"

continua a ser comum infelizmente e muitas vezes para não perderem o emprego acabam por se calarem

cada dia que passa mais me entristece a sociedade onde vivo, onde a todo o momento situações destas ou piores existem

apetece-me gritar até que todo o país acorde para situações destas, idênticas ao do “parvo engatatão ” do sr meireles

beijinhos para ti meu amigo, os teus diálogos são sempre muito actuais


lena

10:14 da tarde  
Blogger amigona said...

oi vizinho... isto hoje está complicado por aqui...

12:03 da manhã  
Blogger Su said...

opss o que muitas tem de calar para aguentar um emprego...cenas tristes mas bem reais
..ops eu perdia o emprego mas dava uma estalada no jorge;)))))))

jocas maradas

1:18 da manhã  
Blogger Caiê said...

Isto é o pão nosso de cada dia! Toda a rapariga que não é feia(e até algumas que são!) passam por estas coisas. Mas atenção: também há homens que são assediados no emprego... Eu conheço um caso em que a patroa o ia pondo fora porque o rapaz se recusou a dormir com ela (e ela foi muito explícita...) Logo, a meu ver, a questão não se põe em termos de homem-mulher mas em termos de poder patrão-empregado. É triste e humilhante que as pessoas usem e abusem do seu poder (sempre temporário) para tudo e mais alguma coisa!...

11:53 da manhã  
Anonymous Ana Avalon said...

O assédio....nhac! Mesmo com queixas e publicidade, quem se lixa é o objecto do dito....
E a cena repete-se todos os dias ( e não são só as mulheres que são assediadas! uhmmmmm).
Bem caracterizado, António!
Beijinhos

12:37 da tarde  
Blogger A. said...

Meu A.migo,venho aqui e....
bem,isto foi forte A.!!
Acho que ri por ser tão tão isto que aqui está,directo e
sem nenhuma volta a dar...enervantezinho este teu Sr.das grandes latas ;)
......................

Querido A.
já aqui não vinha faz algum tempo,também lá não vais,pois...:)Tenho andado sem grandes tempos,termino hoje os espéctáculos(viva!)...cansativo e para ser sincera preciso de férias com urgência,mas ainda não é desta!

Gosto de te contar as coisas,como sempre fiz,porque és louco e curioso(bizarra sou eu)
...por isso prefiro chegar com um certo tempo e deixar por cá mais que breves palavras.
Hoje desço porta fora do Teatro e volto para a cnb no Chiado...olha o meu sorriso feliz :)
Finalmente o meu canto de luz e um rio sentido numa varanda cheia de sol.Tardes passadas num dos lugares mais bonitos de Lisboa.Amo-te Chiado.E as boas horas passadas por entre livros e pessoas.
As simples coisas simples que trazem alguma paz.Satisfaz.

O resto meu doce A.migo
...o resto está igual,sempre igual sem mais nem menos,há coisas que são como são...eu desiti de as tentar mudar,muito menos de as entender.
A.ntónio dos sabores de fruta madura...deixo-te mil A.braços,
deixo-te o meu imenso
carinho.O de sempre.Por ti.
Saudades tuas meu queridíssimo DeCastilho.

1:34 da tarde  
Anonymous Ana Joana said...

Olá António,

Grrrrrrrrrrr, que bronco esse Meireles! Só ao ponta-pé. E tantos que há assim. Sem graça, sem etica, sem mérito. Não valem nada e sabem disso. Por isso abusam da posição de poder para usar e deitar fora os alvos do seu desejo imediato.

Como este dialogo tem uma parte I, pressupõe que virá de lá uma II, em que a Cátia o fará "dançar" a musica dela para depois o deitar fora a ele.

Beijinhos Antonio.

Ana Joana

2:48 da tarde  
Blogger António said...

Para "GR":
Querida Guidinha!
Mas como ficaste zangada com o Meireles!
Não te lembras que:
"Em qualquer ocasião, Vinho Meireles é bom!"
ah ah ah

Beijinhos

3:21 da tarde  
Blogger António said...

Para "ana avalon":
Obrigado pela visita.
Volta sempre.
Este tem continuação, reparaste?

Beijinhos

4:12 da tarde  
Blogger António said...

Para "ana joana":
Obrigado pelo "comment".
Haverá, de facto, uma parte II (pelo menos). Mas terá o final que tu estás a preconizar?
Hein??
Depois verás...eh eh

Beijinhos

4:14 da tarde  
Blogger Heloisa B.P said...

Estive AQUI*,LENDO, ha' varias horas atras! mas, na altura, nao estava em condicoes de escrever, por isso, nao deixei mensagem! Um pouco depois, enviei e-mail ao ANTONIO (AUTOR DESTE BLOG)manifestando um pouco DO MUITO que eu sinto e penso acerca do que Ele escreve e do modo como o faz!
deixei-O a vontade para colocar nos "comentarios", algum extracto desse mesmo e-mail que se referisse ao que ELE ESCREVE, ja' que eu nao o tinha conseguido fazer! contudo, o ANTONIO*,com uma MODESTIA que e' caracteristica dos EXCELENTES CARACTERES E DOS "ARTISTAS" de VERDADE( seja qual for a disciplina artistica em que se manifestem!) respondeu-me dizendo que nao "lhe competia a Ele" colocar as minhas palavras nos SEUS "COMENTARIOS"!...
DECIDI, vir eu, aqui faze-lo! o que fica a seguir e' a copia das palavras que Lhe dirigi"
_OPERDOEM OS CARISSIMOS LEITORES, O FACTO, DE SER UM POUCO EXTENSO!
PARA SI*, MEU AMIGO*, AQUI FICA O MEU ABRACO, TAMBEM, junto com a copia!
ATE' SEMPRE! e...OBRIGADA PELAS PALAVRAS QUE ME DIRIGIU!
sua Amiga,
Heloisa.
*******************COPIA:
UM ABRACO AMIGO*,
MEU BOM ANTONIO!
OBRIGADA!
Estive ha' pouco a ler SUA ULTIMA POSTAGEM! nao fui capaz de comentar, pois, me parecia ser apenas uma especie de "relogio de repeticao"!... contudo, digo-Lhe aqui, simplesmente, que GOSTEI, como gosto SEMPRE do que escreve! _UNS POSTS, SAO MAIS FORTES E ENERGICOS QUE OUTROS! UNS COM O SENTIDO DE HUMOR MAIS DRASTICO E ACUTILANTE, QUE OUTROS! UNS APELANDO MAIS, OU MENOS, A NOSSA SENSIBILIDADE, etc... MAS *TODOS* EXCELENTES! A SUA ACCAO NARRATIVA E DESCRITIVA SAO DE TAL FORMA FLUENTES:_CORREM COMO UM RIO PARA A FOZ_...QUE PODEMOS "VISUALIZAR" AS CENAS E SENTIR A SUA DRAMATICIDADE!

Continue a tentar o POEMA, assim, ao correr da pena e da imaginacao! nao se preocupe com RIMAS e com METRICAS, porque cada um tem o SEU ESTILO PROPRIO! e, apesar de eu ser AMANTE da POESIA SUJEITA A RIMA E A METRICA (AMO-A NOS VELHOS MESTRES!), na POESIA CONTEMPORANEA, O IMPORTANTE E' A VERDADE E O SENTIMENTO QUE SE IMPRIME NA PALAVRA QUE COMPOE O VERSO_RIMADO OU NAO_!!!!! Mais importante que a RIMA, e' o RITMO e...A EMOCAO QUE NOS PROVOCA!_Mesmo a do sentido de humor_!
Tenho UM AMIGO (alias DOIS:FABIO E RODRIGO) que escreve (ESCREVEM) SONETOS sujeitos a RIMA E A METRICA e...com um BRAVO SENTIDO DE HUMOR! E, AMBOS, escrevem tambem, POESIA SOLTA (OU BRANCA) ou...PROSA POETICA!_ EM TODAS AS FORMAS SAO GENIAIS_!

MEU CARO ANTONIO*, ESCREVA POIS, O QUE A CRIATIVIDADE LHE ORDENAR E...NAO SE PREOCUPE, SE CORRESPONDE AS "BITOLAS" OU NAO!!!!!!

POR AQUI FICO, MEU CARO! Mais tinha a dizer mas, ja' nao consigo!

No blog nao fui capaz de escrever nada, agora, consegui alguma coisa; fica a vontade, se quiser colocar nos seus comentarios, parte desta minha opiniao, sobre SI*_O QUE ESCREVE_!

Quanto a "Catia e ao patrao Jorge"...sao um RETRATO (FEIO) sobre as relacoes de trabalho entre sexos opostos; em que, o "SUPERIOR", de algum modo oprime o "SUBORDINADO" e, tira partido da sua fragilidade economica e, as vezes, debilidade intelectual e...AUTO-ESTIMA!...Claro, que, existem muitos casos em que o "SUBORDINADO", gosta desse papel!_E' UMA LAMENTAVEL REALIDADE_!
Mas...nao e' a maioria_FELIZMENNTE_!

MEU ABRACO, ANTONIO!
FIQUE EM SAUDE!
Heloisa.
****************

8:08 da tarde  
Anonymous Juda said...

Então a secretária!!! esse abraço...

9:12 da tarde  
Blogger alerta said...

Ai que parece que conheço este senhor...só que está usando outro nome... A história promete. Vamos a ver se o sr. Meireles não fica com o pesa papéis naquela testa adornada de uma cabeleira encaracolada e a começar a estar grisalha... vou partir o "côco" a rir... Agora venha ´daí mais um capitulo. Um abraço

12:34 da manhã  
Anonymous Cris said...

Abundam Meireles por aí!
Pobres Cátias!
Mas esta?
Hummm!
Não me parece tão pobre assim...
Atente-se no traje: vermelho é chamativo; a saia travada q.b. c/ racha lateral; blusa desabotoada a convidar um mergulho nos seios roliços...

Vou esperar pela parte II.

Quanto ao texto, digno, (como sempre, afirme-se!) daquela revista-suplemento do jornal que acompanha o pequeno almoço de sábado de manhã.
Óptimo diálogo de gente!

Beijo, meu querido contador de histórias *****
Cris

1:15 da manhã  
Blogger Paula Raposo said...

Li. Vou esperar pela continuação. Beijos.

8:59 da manhã  
Blogger hodiguitria said...

Carta de demissão na sua secretária, sr. Meireles!!!!!! Só a ideia de uma coisa destas acontecer...que acontece...dá-me urticária! E quanto ao traje ser chamativo: muitas vezes se culpam as mulheres por isso o que me parece um perfeito disparate. Não podemos vestir o que gostamos? Por outro lado... há muitas sonsas por aí, sim senhor! Beijinhos António

2:57 da tarde  
Anonymous Fatyly said...

A porta estava aberta e entrei! Li, reli, gostei e vou voltar.
Quanto ao "Diálogos de gente(...)" na realidade há de facto muitos Meireles e MeirelAs, caramelos e caramelas e muitas formas de esfolar o gato!Aguardarei a continuidade:):)

7:57 da tarde  
Blogger Betty Branco Martins said...

Querido António

Parabéns pelo tema, que escolheste para este "diálogo". Pois nunca é demais falar dele - ASSÉDIO SEXUAL.

Expôr um pouco do MUITO ridículo que são os srs Meireles.

Beijinhos

10:18 da tarde  
Blogger António said...

Para "fatyly":
Obrigado pelo primeiro comentário.
Espero ler muitos mais escritos por ti neste blog.

Beijinhos

11:36 da tarde  
Blogger {-Sutra-} said...

Demasiado comum esse diálogo.
Eu até conheci muito de perto um desses - não comigo, mas com uam amiga bastante próxima.
Apenas ela foi embora e meteu um processo judicial que ganhou. Não por assédio, que ela sabia não poder vencer por falta de provas - ela é advogada - mas por despedimentos sem justa causa. (lol)
E ele lá teve de pagar, rangendo os dentes.

Bj doce

12:00 da manhã  
Anonymous tb said...

António!
Sempre com humor, os teus escritos.
Espero que a Cátria lhe dê o que ele merece e não falo de jornais nem de publicidade. Há coisas que sabemos bem tratar e ficam melhor sem publicidades.
Beijo

3:44 da tarde  
Blogger Peter said...

Não se chamava Cátia Vanessa. pois não?

"olhando de alto a baixo a bonita e elegante morena, vestida com uma saia vermelha, travada, com uma racha lateral e deixando os joelhos à vista, e com uma blusa branca e desabotoada de modo que se podia ver um pouco dos roliços seios. Os sapatos abertos, também encarnados, tinham um salto suficientemente alto para dar um contorno mais apelativo às pernas"

Homem sofre! Como se pode resistir-lhes? O patrão está nitidamente a ser tentado.

É claro que aqui há o poder:
"senão vais para o olho da rua quando acabar o contrato", a pressão que ele exerce sobre quem necessita do emprego. Assédio sexual, sim senhor.

Por vezes, a maior parte, não se toma em consideração o assédio sexual feminino, mas ele existe, oh se existe!

4:42 da tarde  
Blogger Alexandre Sousa said...

Tenho o meu primeiro livro à venda no meu blog. Que tal uma visita?

5:48 da tarde  
Anonymous oteudoceolhar said...

Entrei no teu blog através do Blog do Sal da Nossa Pele...achei curioso o teu comentário logo...:). Bem ao primeiro olhar ;) achei bastante curioso e esse assédio tem continuação ao que parece tenho de vir ver o que dá...a secretária que vire o jogo (passo o termo) ela vira o jogo e ela é que "come" alguma coisa ao dito Meireles, OK ando a ver muitos filmes e revistas cor de rosa. Bem a ver vamos como continua o resto da história...vou espreitar o resto do teu blog :) beijo n´oteudoceolhar

6:23 da tarde  
Blogger heloisa said...

Fica mais um Abraco!
Aguardo "o desenrolar dos acontecimentos"!...
Heloisa
********

12:55 da manhã  
Anonymous Ana Joana said...

António, cu cu! Vim espreitar, mas mantens-te escondido rssss.

Deve ser do calorzinho eheheheheh.

Resto de dia feliz.

Beijinhos e uma assopradela
Ana Joana

8:00 da manhã  
Blogger margusta said...

Olá querido António,
...tenho andado meio desaparecida daqui mas confesso que nunca me esqueço do meu amigo virtual nrº1...e todos os dias penso , tenho que ir visitar o António...mas depois vai passando ;)

Vejo que continuas com a tua excelente escrita e com casos da vida real. Este que acabei de ler, infelizmente é bem real !...

Beijinhos par ti e um bom fim de semana.

10:53 da manhã  
Blogger Betty Branco Martins said...

Querido António

Aqui te deixo um :)) e um beijo grande

Bom fim de semana

6:33 da tarde  
Anonymous "carteiros" said...

Tens cartas na manga? Abriu um marco do correio :)

10:50 da tarde  
Blogger amita I said...

Olha que tu !.... Deve ser do calor! Deve... deve... :)
Não esperava por este final. Infelizmente ainda se encontram muitos destes por aí e por vezes criam situações que não são de fácil resolução. Com a falta de empregos e nr de desempregados sempre a aumentar...
Retrataste num bom "diálogo de gente" uma situação muito actual como bom observador que és.
Um bjinho e um doce sorriso.
A flor é para que tenhas um fim-de-semana lindo. (looool)

12:45 da manhã  
Blogger MT said...

Eu sem sombra de dúvidas que lhe tinha dito que não, ou ela é muito burra ou então quer entrar no esquema. Um estalo era o que ele merecia.
É assédio sexual puro e duro.

Beijinhos

1:33 da manhã  
Blogger Nuno Furtado said...

LOl

sinceramente gostei da história : aquela do "uma mulher como você fica a matar no meu carro" é hilariante. Infelizmente há muitos assim

11:20 da manhã  
Blogger lena said...

vim ler a continuação e ainda continuas na parte I, que anda a fazer o menino António?

quem é preguiçosa a postar sou eu,
andas de férias? que sejam férias sim, o tempo está para isso

beijinhos meus

lena

2:40 da tarde  
Blogger AmigaTeatro said...

Realidade...

;*

3:53 da tarde  
Blogger Ana Maria said...

António chamei Maurício ao Meireles e escrevi Cátia com k, migo estou a ficar vesga!hihihi
aceita as minhas desculpas por esta distração minha.

um jinho

10:53 da manhã  
Anonymous Cila said...

Que belo exemplar esse Meireles...
Infelizmente é o dia-a-dia de muitas Cátias.

Vou lêr o resto...

Beijão

9:51 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home