Eu sou louco!

Irreverência, humor, criatividade, non-sense, ousadia, experimentalismo. Mas tudo pode aparecer aqui. E as coisas sérias também. O futuro dirá se valeu a pena...ou melhor seria ter estado quietinho, preso por uma camisa de forças! (este blog está registado sob o nº 7675/2005 na IGAC - Inspecção Geral das Actividades Culturais)

A minha fotografia
Nome:
Localização: Maia, Porto, Portugal

sábado, novembro 26, 2005

No Olimpo (reedição)

É a primeira vez que faço uma reedição.
Em 06 de Março de 2005 publiquei um post intitulado “No Olimpo”.
Na altura, este blog tinha um mês e o texto foi comentado por apenas seis pessoas.
Sendo considerado por alguns (eu e o meu filho) como uma das minhas melhores criações, vou ter a grandessíssima lata de o publicar de novo.
Espero que vos agrade.


Após ter subido a íngreme e alta montanha, de ter passado a linha das nuvens, de estar a olhar para uma paisagem toda feita de algodão em rama, vi-me diante desse paraíso onde habitam mais de 3.000 deuses: o Olimpo.

Entrei seguro.
Apreciava com prazer as belezas cénicas que se me deparavam, quando começei a ouvir um som melodioso. Aproximei-me aos poucos e deparei com o famoso coro das nove musas dirigido por Apolo, irmão das meninas com voz de sereia. Cantavam o famoso tema Obladi-Obladá!
Mais à frente encontrei Deméter, a irmã de Zeus que é a deusa das terras cultivadas, a plantar uns belos pés de alface.
Pouco depois, num vinhedo, reconheci Dionísio, deus do vinho, a verificar o estado dos cachos. Tinha um cálice na mão e ía sorvendo um trago de quando em vez (não sei qual o seu conteúdo, presumo que não era cicuta).
Caminhei mais um pouco e olhei, bem de perto, Pan, o deus das pastagens, que ía cuidando de um rebanho de bem acolchoadas ovelhas. Tinha o ar concupiscente de quem não é grande admirador da lã virgem.
Atravessada a pastagem, encontrei um bosque onde corria um regato e, oh imagem perturbante, um número incontável de ninfas, seminuas, iam-se divertindo a correr, a esconder-se, a banhar-se na água cristalina. Aquilo pareceu-me muito mais o paraíso do que o que vira até então. Mas, azar o meu, logo depois estava em frente ao portão de entrada dos subterrâneos do Olimpo. Pensei em ir dar uma olhadela e saudar Hades, irmão de Zeus, que governava também o reino dos mortos. Mas Cérbero, o cão de três cabeças e cauda de serpente, que guardava o acesso a esse território, estava com cara, quero dizer, caras, aliás focinhos, pouco amistosos.
Dei meia volta e embrenhei-me novamente num bosque (sempre com as ninfas a correr e a saltar, coitadinhas das inocente, mas pensamentos muito lascivos me passavam pela cabecinha) até que fui dar a um mar interior.
Ali mandava Posídon, também irmão de Zeus, e sua mulher Anfitrite. E no mar estavam as cinquenta sedutoras e perturbantes filhas de Nereu, as Neréides, que se banhavam sem pudor nas serenas e divinas águas. Felizmente para mim, Posídon não decretara nenhuma tempestade para essa ocasião. Assim, pude deliciar-me a apreciar, com os olhos desorbitados e os dentes como ossos, as beldades a gozar as delícias do sol e do mar.
Contornei esse magnífico espelho azul e, finalmente, entrei na zona aristocrata do olímpico Éden.
Zeus, o rei dos deuses e dos homens, estava majestosa e helenicamente sentado no seu trono, ladeado pela bela esposa Hera. Esta já não era muito nova, mas conservava ainda os traços e a silhueta do que fora outrora uma belíssima jovem.
Perto estavam os filhos mais queridos: Artemisa, deusa da caça, mas também da lua e da noite (não me constou que tivesse alguma casa de strip-tease ou discoteca). Hermes, que protegia os comerciantes e os ladrões (que associação tão curiosa!). Atena, amasculinada, com um generoso buço no rosto e massas musculares de uma culturista, era a deusa da guerra e da indústria (pesada, creio). Ainda pude ver Hefesto, deus do fogo e da metalurgia, a supervisar a preparação de uma encomenda de não sei quantas espadas (daquelas longas e chatas como a de D. Afonso Henriques) para satisfazer sua irmã Atena. Ares, também deus da guerra e sócio da atlética mana, vigiava o controle de qualidade, dando umas espadeiradas por amostragem. A que guerra se destinaria esse armamento? Seria a uma guerra de alecrim e manjerona? À guerra dos sexos? Não descobri!
De repente, reparei na mais maravilhosa mulher que jamais vira!
Era Afrodite!
Sim, Afrodite, a deusa do amor e da beleza. A vontade de amá-la nasceu e muito depressa aumentou, aumentou...mas, como simples mortal, temia o que me pudesse acontecer se desse um passo em falso.
Reparei que faltava o mano Apolo, mas ainda devia estar com o coro das musas, a exibir o seu rosto imberbe e o seu corpo bem esculpido, gesticulando com uma doçura de mulher.
Mas eu continuava maravilhado!
No Olimpo!
E Afrodite ali tão perto!
Os meus pensamentos estavam cada vez mais descontrolados e prenhes de lascívia. Mas a ideia de poder ser obrigado a descer ao Tártaro, o lugar dos suplícios e das dores infinitas, o inferno do Olimpo, aplacava os meus ímpetos. Por outro lado, se caísse nas boas graças da filha de Zeus, talvez tivesse garantido um lugar eterno nos Campos Elíseos depois da morte. É o céu do Olimpo. A dúvida era um pouco angustiante, mas a sedução da bela deusa...
Triiiiim!!!! Tocou o despertador.
Maldição! Porque é que os sonhos acabam sempre?

54 Comments:

Blogger A.na said...

E por ser eu que por aqui ando
numa reedição tão tua...
Quero ser a primeira,quero dizer que me apanhas tão em doce colo,quero dizer que...
quem me dera essa atenção
toda que me ofereces sempre,
quem me dera que de perto tudo
se sentisse dessa maneira
na mão que marca o ombro e voa pela janela ainda fechada.
A hora da reedição chega
quando a doçura que foi,
encontra novo sabor num doce
de agora...

No Olimpo...já fui uma das Musas.
Era a Terpsicre,musa da dança de Apollo.
Apollon Muságéte,o meu,neste teu tão inspirado e alto Olimpo.
Um dos meus bailados preferidos,
e que nem sei como,mais uma vez,
a sintonia invade os nossos As.

Ree(n)dição...minha.
Obg do tamanho de um mundo.

4:58 da tarde  
Anonymous Maria Papoila said...

António, desde pequena que digo que se há céu, que seja o Olimpo, que é um céu muito mais divertido que qualquer outro! Foi delicioso ler a tua reedição que não tive o prazerde ler quando editaste! Viagem de sonho pelas nuvens do Olimpo..., e lá nos entraremos nos Campos Elíseos! Beijo

5:41 da tarde  
Blogger nelsonmateus said...

o post é bom, mas nã chega aos calcanhares do "Pelos caminhos de S. Tomé - parte II e última".

o "Pelos caminhos de S. Tomé - parte II e última" é o must, o ex-libris deste blog (até ver)!

só por causa das tosses ... vou lê-lo mais 1 vez! :P

ps: com k então ... afrodite, né? pois tbém eu keria rapaz! ah! ah! ah!

5:57 da tarde  
Blogger Leonor C.(nokinhas) said...

Pis é, os sonhos acabam sempre... e os pesadelos às vezes continuam...

Bom fim de semana

6:23 da tarde  
Blogger a sua vizinha said...

Vai um café, vizinho? Isto é que está um frio do caraças...

6:24 da tarde  
Blogger Bárbara Vale-Frias said...

Esta história da reedição foi uma bela ideia, António! Acho que não tinha ido tão atrás na leitura do teu blog...

Escrevi outro texto lá no Sublimações. Cada vez me convenço mais que o hábito é essencial para que a escrita flua. Acho que ter estado parada quase um mês me enferrujou... O post não saiu como eu queria e hesitei MUITO em editá-lo... queria que o meu regresso fosse brilhante, mas preciso de mais algum treino.

Bjs

6:42 da tarde  
Blogger lena said...

Também entrei segura no caminhar das tuas palavras e conseguiste transportar-me para esse sonho que terminou ao som de um trimmm

adorei este teu texto, está realmente excelente, parabéns

beijinhos

lena

7:25 da tarde  
Blogger Leonoretta said...

ola antonio.
olha, ainda bem que o delirio acabou porque repara... para o fim já nao era um sonho, estava a ficar um pesadelo... a deusa ali à mao de semear e tu entre a espada e a parede...

bom!mas vamos ao que interessa.

está absolutamente divinal, a prosa e a descrição (bons conhecimentos de mitologia grega.

ainda bem que foste buscar o texto.

abraço da leonoreta

7:28 da tarde  
Anonymous GR said...

Tive o privilégio de te conhecer só em Agosto, e esta belíssima “lenda” data de Março, apesar de já a ter lido, assim como todos os teus textos!

Gostei de saber que partilhas as opiniões dos teus textos, com o teu filho!
Cumplicidades! És um bom pai e com toda a certeza, tens um filhote fantástico!
E bom gosto! “No Olimpo” é um texto engraçadíssimo. Um sonho maravilhoso!
Mas logo com Afrodite!!!
O pesadelo, é sempre o relógio!

Um beijo

GR

7:59 da tarde  
Anonymous Woman said...

Ai que saudades de te ler, tenho andado numa "fona" hihih (á séculos que não utilizava este termo), bem já te "imprimi" para ver te ler como manda os teus predicados de escritor... por agora deixo-te um optimos fim de semana, bem quentinho, e confortante... eu já estou meia constipadita, mania de não vestir roupa mais quente,as noites estão um gelo... depois dá nisto... Jinhos António bom fds ;-)

8:37 da tarde  
Anonymous Woman said...

Estou a ficar disléxica, cada tiro cada melro... bem corrige pra mim, ok? ;-) jinhos again

8:38 da tarde  
Blogger heloisa said...

AINDA BEM, que teve essa "grandessíssima lata", de reeditar este POST, para eu ter o PRAZER de O LER agora!
Com toda a sinceridade, nao posso afirmar com seguranca, que ESTE seja o SEU MELHOR *POST*; ate' porque, ja' LI EXCELENTES *CONTOS* e, outrass narrativas, escritas por SI*, neste ESPACO*!_Mas, que ESTE E' de um "satirismo" e criatividade, absolutamente deslumbrante!
Deixo alguns destaques:

"Aproximei-me aos poucos e deparei com o famoso coro das nove musas dirigido por Apolo, irmão das meninas com voz de sereia. Cantavam o famoso tema Obladi-Obladá!"
.........................
MAIS ADIANTE:

"Caminhei mais um pouco e olhei, bem de perto, Pan, o deus das pastagens, que ía cuidando de um rebanho de bem acolchoadas ovelhas. Tinha o ar concupiscente de quem não é grande admirador da lã virgem."
...........................

"Mas, azar o meu, logo depois estava em frente ao portão de entrada dos subterrâneos do Olimpo. Pensei em ir dar uma olhadela e saudar Hades, irmão de Zeus, que governava também o reino dos mortos. Mas Cérbero, o cão de três cabeças e cauda de serpente, que guardava o acesso a esse território, estava com cara, quero dizer, caras, aliás focinhos, pouco amistosos.
Dei meia volta e embrenhei-me novamente num bosque (sempre com as ninfas a correr e a saltar, coitadinhas das inocente, mas pensamentos muito lascivos me passavam pela cabecinha) até que fui dar a um mar interior.
Ali mandava Posídon, também irmão de Zeus, e sua mulher Anfitrite. E no mar estavam as cinquenta sedutoras e perturbantes filhas de Nereu, as Neréides, que se banhavam sem pudor nas serenas e divinas águas. Felizmente para mim, Posídon não decretara nenhuma tempestade para essa ocasião. Assim, pude deliciar-me a apreciar, com os olhos desorbitados e os dentes como ossos, as beldades a gozar as delícias do sol e do mar."
********************************ETC...ETC...ETC...
EXTRAORDINARIO!
_Fica meu ABRACO AMIGO e, meu pedido de desculpas pela minha ausencia!
_Tentarei voltar antes da Epoca Natalicia!
_Posso ate' voltar muito antes, mas nem sempre posso escrever, como ja' me tem acontecido em outras ocasioes que AQUI me PERDI* LENDO:_EM SILENCIO_!!!
_FIQUE EM ALEGRIA E SAUDE!
Heloisa B.P.
************

8:42 da tarde  
Blogger Su said...

isto é que foi um sonho..cheio de logica e ironico... psstttt, antonio, acho q não foi sonho, foi algo bem imaginado e criativo

gostei de ler, ri com o texto e delirei saber q tb ficas de olhos desorbitados como os outros comuns mortais

jocas maradas de deusas, ninfas...

8:51 da tarde  
Blogger Paula Raposo said...

Adorei...está espectacular!! E ainda por cima estou a familiarizar-me com estes Deuses!! Na cadeira de Cultura Clássica...gostei imenso! Beijos para ti, bom fim de semana

8:56 da tarde  
Blogger Betty Branco Martins said...

Querido António

Mitologia grega que fascinação - até no mundo dos sonhos!

E foi bom entrar nesse "sonho" levada pelas tuas palavras que embalam qual melopeia...

Excelente! (como sempre)

Beijinhos

12:55 da manhã  
Blogger António said...

Para "GR":
Então já leste o meu blog todo?
Todinho?
Acho que muito pouca gente o fez (além de mim, claro está).
Obrigado por isso.
Assim vais ser nomeada a fã-mor do reino da Loucura.

(se calhar não sou tão bom pai como isso: o outro, quando casou não tinha filhos e tinha 7 teorias para os educar; ao fim de 10 anos, tinha 7 filhos e nenhuma teoria eh eh)

Beijinhos

8:44 da manhã  
Blogger Su said...

antonio..pssttt menino....mta gente leu teu blog todinho..incluindo euzinhaaaa
q é isso:)) eu sou assim, até à exautão..eheheh + jocas
jocas maradas de palavras

3:36 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Pronto sr Engenheiro estou com vontade de comentar,ah!ah!já tinha lido,louca?claro...por gente interessante,terrena mas com sonhos divinos!eh!eh!
Afrodite?ora bem...e o outro imberbe?António tu és demais,não perdoas uma,tinha que vir essa,grande adjectivo,pouco usado,muito sugestivo,vou adoptar,ih!ih!mas sabes os homens maduros têm muito mais charme,tu já deste conta,ó pra elas,as admiradoras!!!Ah1ah!vã lá,ficaram em brasa com o sonho agora com uma a mandar estas bocas todas,segura-as!ah!ah!
Por acaso acho um sonho sexy à brava,eu tenho sonhos giríssimos ,alguns divinos,confesso,nenhum no Olimpo...hum,agora mordo a língua,ups,o dedo ,então?!estou a escrever né?pois,e isto é um blog "de respeito",claro,claro...mesmo assim, não é coisa que se escreva,guess why!!!Ah!ah!
Divirto-me imenso ao ler-te,deves ter as meninas de beicinho por ti né?Deusas?Bem...uau!António,não me digas...caramba,a sério?Ups!Qu categoria!!!Desculpa eu nem sou cusca mas acho ...ok,divino!!!ah!ah!
Beijinho
maria

4:36 da tarde  
Anonymous mocho said...

Gostei da técnica do encadeiamento narrativo que usaste num tema riquissimo e complexo como este. A malícia da linguagem mítica está óptima e não preciso sequer de evidenciar a excelente (re) aprendizagem das personagens mitológicas. Está um texto estético e simultaneamente erudito. Parabens pela sua qualidade. ( pena é que a história acabe com um fim caprichoso que é, afinal, obra de um sonho).

5:28 da tarde  
Blogger wind said...

Espectacular texto! Percorres os deuses mitológicos com muito humor à mistura. Pelo menos, sorri:) beijos

6:06 da tarde  
Blogger António said...

Para "Maria":
Obrigado pelo comentário.
É um bom monólogo.
Mas não é o do Vaqueiro, nem da Vaqueira. Muito menos da margarina. Lubrificante...ops. Parou!
Tu já alguma vez me disseste quem eras?
Acho que já me deste umas dicas mas esqueci-me.
É o mal dos homens mais velhos. Perda de memória. Esquecem-se do caminho para casa? Não! Que horror!
Mas esquecem outras coisas.
Maria...virgem maria...hummm
Alto e pára o baile.

Beijinhos

6:55 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Olá António,
Se Freud lesse este teu post editaria outro manual eheheheh!

Como o conhecimento da mitologia grega pode servir de base a um texto cheio de humor e simbolismo (por defeito profissional, estou com uma dificuldade imensa em me afastar desta vertente rsss!) Reeditá-lo não foi certamente só uma questão de lata, grandessissima ou não rss, mas certamente por uma "motivação/projecção" mais profunda. Abençoada "motivação" que me veio enriquecer e divertir ( não consigo deixar de sorrir eheheheh).
Um beijinho bem divertido eheheh e votos de optima semana.
Ana Joana

6:58 da tarde  
Blogger António said...

Para "Ana Joana":

Obrigado pela visita.
E pelo comentário.
A motivação foi um pouco prosaica.
Ando a escrever pouco e achei que este texto devia ser visto por muitas das pessoas que me lêem habitualmente.
Tudo simples. Tudo transparente.
Até os deuses são humanos.
São?
Então não deveriam ser complicados?
Pois deviam.
Olha no que eu me meti agora.
É melhor parar.

Beijinhos

7:27 da tarde  
Anonymous mocho said...

O que é que eu sugeria? Contam as histórias que essa extraordinária Deusa tinha um poder de sedução e erotismo, esplendor e graciosidade que chegava a toda a gente. Tu tinhas que acordar antes? Não tinhas...:-) PIU!

8:25 da tarde  
Blogger Caiê said...

Ah!
Eu gostei muito de encarnar Cassandra de Tróia... Claro, nem é deusa nem é musa, mas tinha a ver comigo e achei que me tinham escolhido bem para o papel.
Gostei do teu texto. Beijos :)

8:30 da tarde  
Blogger sonamaia said...

Estou siderada...Desconhecia a 1ª edição deste magnífico texto...Viagem pelo Olimpo!!Surpreendes-me a cada dia que passa!!Tanta erudição, tanto conhecimento!! És multifacetado na escrita..Abordas todos os temas com segurança e óptimo domínio vocabular..Eu que não apreciava blogs estou rendida...

Não tenho vindo aqui porque pensei que tinhas feito uma pausa na escrita, mas ainda bem que me alertaste..Um texto como este é imperdível!!!

E já agora, amigão, essa Afrodite materializou-se ou continua a ser apenas um sonho com que ocupas os teus momentos de insónia ou de lazer??

Beijinhos

9:06 da tarde  
Blogger LetrasaoAcaso said...

Bom, demosntras conhecimentos de mitologia. O texto está sem dúvida interessante, tal como tudo o que vais colocando por cá.
Um abraço António

9:35 da tarde  
Anonymous Mocho said...

Já somos 2, António. Defendo a especialização por causa disso mesmo. Cada um com a sua arte. Fica bem.

10:46 da tarde  
Blogger Su said...

psstttt menino antónio..tá aí desse ladoooo..noc..noc.....
pois é "eu sou louca" assim como tuzinho:))))
qto aos deuses, bem sabes q eles tb estão loucos:)))))))))
mas afinal gostas de uns post de outros nadica..buaaaaa agora vai ser choro até à exuastãoqto aos deuses, bem sabes q eles tb estão loucos:)))))))))
jocas maradas e nte cuida pq ambos sabemos q afrodite só há uma, mas aqui são moscas, ops resmas delas ehehehehe

10:54 da tarde  
Blogger Su said...

nota-se pelo escrito q marei:)

10:55 da tarde  
Blogger António said...

Para "sonamaia":
Obrigado pela visita e pelo comentário tão agradável.
Quando é que começas a incluir na lista dos textos de leitura obrigatória para os teus alunos alguns dos meus?
ah ah ah

Beijinhos

11:13 da tarde  
Blogger lazuli said...

No Olimpo reeditado, planamos contigo nesta dança de deuses..

11:57 da tarde  
Blogger Bárbara Vale-Frias said...

Obrigada, António :)

12:02 da manhã  
Blogger Ana Maria said...

António ainda não tinha lido este teu texto-ups! não era para dizer isto, já sei que vou ouvir das boas.
achei mais uma vez a tua imaginação fantástica e o teu sentido de humor apuradissimo.
gostei deste teu sonho.

8:47 da manhã  
Blogger Adryka said...

Mas afinal que trabalheira tiveste, no lugar de dormir descansado andaste a vaguear, esta gente esta mesmo mudada ;)
beijokas

9:11 da manhã  
Blogger A_Amante said...

Mas que sonho heim meu amigo...
Deuses fascinam-me e adorei o teu texto.
Jinhos

10:34 da manhã  
Blogger INFORMANIACA said...

Olá António...
Não me esqueci de ti.
Um bj

LC

3:12 da tarde  
Blogger sonamaia said...

Vou pensar na tua proposta!! Alguns dos teus textos não ficam a dever nada aos "ditos" de autor..E já agora quando começas a publicar?

beijo

6:53 da tarde  
Blogger António said...

Para "sonamaia":

Ah ah ah
Andas muito gozona!

Neste momento a minha cabecinha anda preenchida com as negociações para a minha rescisão.
Nem consigo escrever!
Pouco tenho produzido comparativamente com meses anteriores.
Eu avisei, aliás!
Contudo, espero poder dizer:
"Ano novo, vida nova"

Beijinhos

7:12 da tarde  
Blogger pinky said...

maravilhoso sonho!
adoro mitologia grega.
aliás, gosto de lendas e mitos, fazem-nos entender um pouco os valores e a vivências dos povos que noa antecederam, e muitas vezes esclarecem alguns comportamentos actuais.
Só não sabia que atena tinha buço e era musculada, foi a 1a x que li essa descrição..
mais uma x de parabêns, antónio, essa maneira de escrever e imaginação, são de oiro.

8:56 da tarde  
Blogger margusta said...

Meu querido,
...passei para te deixar um beijinho.

Li e comentei o post anterior...amanhã voltarei de novo para te ler.

Um beijinho cheio de ternura.

11:50 da tarde  
Blogger Malae said...

Amigo António! Quando li o titulo do teu posto, pareceu.me familiar. E confirma-se! Li-o na altura! MAs não foi comentado como devia :S

Afinal... até nos teus sonhos as tuas descrições são fenomenais! Confesso que te imaginei a correr pela floresta com as ninfas a correr atrás de ti! =) Espero que o Céu seja mesmo assim... correspondendo aos teus sonhos! Para que a vida lá em cima possa dar a animação que nos fará esquecer a Terra!

e parabéns claro por este exemplo de sapiência grega!:D Tu e o teu filho estão mesmo cheios de razão!

Muito obrigada pelo teu ultimo comentário! Deixaste-me sem palavras!=)

Beijinhos muito grandes. E um abraço amigo,
Malae******************

PS: Eu também li o teu blog todo! E é um orgulho dizê-lo! :D eheheheh Fomos mais do que pensas!

1:55 da manhã  
Anonymous azul said...

Oh meu querido António!Bem sabes que a par do teu filho, este é também um dos textos que prefiro.
É daqueles que me fazem recordar o que dizia o poeta : "...gozo a brisa que me dão, e a alma que me deram para gozá-la, não interrogo mais nem procuro."
Sempre que o homem se prepara para se perder na imensidão do infinito é obrigado a regressar à dura realidade, e assim termina o sonho.
Claro que a filosofia hedónica é perseguida por muitos nos dias de hoje, mas aqui entre nós, todos quantos se guiam somente pelo impulso dos prazeres, hão-de estar por aí numa praia que entretanto ficou "fria", e pouco ou nada mais possuem que a "doce" recordação de uns quantos instantes, ou não?

11:14 da manhã  
Blogger Luís Monteiro da Cunha said...

E consideram bem...

Se é a melhor criação, não o sei porque ainda não tive oportunidade de te ler todo.
Já li alguns, ao acaso e do que li gostei da fluência e simplicidade de leitura.
Mas os afazeres não se compadecem e como tal, terei de explorar oas poucos...

Este sonho do "No Olimpo", gostei de saltitar na floresta e quase era apanhado pelas ninfas... ainda pensei em ficar com uma mas o cérbero, colocou-me logo no meu lugar... quietinho! Héeee bicho lindo, queres biscoitos? lol

Diverti-me e isso é que importa.

Abraço

11:55 da manhã  
Blogger António said...

Para "azul":

Obrigado por mais uma visita.
Parece que, felizmente, estás a regressar de vez (até ao próximo desaparecimento...eh eh).
Minha querida:
Há muitos tipos de prazer. Não só aqueles em que se pensa mais imediatamente, mas tantos outros.
Inclusivamente o prazer de dar, de ajudar, de pensar mais nos outros do que em nós.
E não são só os santos que têm esse privilégio...

Beijinhos

11:58 da manhã  
Blogger hodiguitria said...

;)

12:07 da tarde  
Anonymous guevara said...

ahahah!!!

eu li na altura! lembro-me!

;)

1:57 da tarde  
Blogger lena said...

sentei-me aqui para ler o que ainda não tinha lido do teu blog e fiquei maravilhada com os teus textos

beijinhos

lena

3:09 da tarde  
Anonymous Maria do Céu Costa said...

Estive aqui um pedaço a por a leitura dos post em dia e, no terminar desses leituras fui levada nela (leitura) até ao reino de Olimpo. Bons trabalhos estas suas postagens. Cumprimentos.

6:42 da tarde  
Blogger pachita said...

António,

Vim aqui para dar um beijinho. Tenho estado cheia de trabalho e a correr para aqui e para ali. Um inferno.

Só tenho mantido alguma disciplina no blog. Costumo vir visitar os outros, mas acabo por só ler.

Bem, espero que esteja tudo a correr bem contigo e mando-te um beijinho grande, kido :)

7:42 da tarde  
Blogger margusta said...

Olá meu amigo António,
...quando começei a ler-te, pensei ser mais uma das tuas viagens..."Após ter subido a ìngreme e alta montanha,.."
...lolool mas que belo este teu sonho no Olimpo, viajei contigo e conheci os Deuses , por falar nisso ...onde estava eu..lololol

Beijinhos muitos da tua Deusa dos mares.

Ps. sabes que sou uma trapalhona amanhã volto para ler "Pelos caminhos de S.Tomé"..o Nelson deixou-me curiosa.
Jinhos.

11:17 da tarde  
Anonymous Lumife said...

Luto com o Tempo, que me não dá tempo, para em oportuno tempo vos visitar.

Por isso venho, reconhecidamente, agradecer aos que passam e comentam nos meus blogs.

Também quero saudar os que, talvez como eu, não tenham tempo para me visitar.

Abraços para todos.

1:18 da manhã  
Blogger Mitsou said...

Agora percebo de onde te vem a inspiração. Até a sonhar és talentoso nos pormenores e nas descrições :)

Beijocas "tijoladas"!

9:04 da tarde  
Blogger heidy said...

Hum hum.. já tinha lido pah! não me lembro se comentei... mas que li... li... :)

10:01 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home