Eu sou louco!

Irreverência, humor, criatividade, non-sense, ousadia, experimentalismo. Mas tudo pode aparecer aqui. E as coisas sérias também. O futuro dirá se valeu a pena...ou melhor seria ter estado quietinho, preso por uma camisa de forças! (este blog está registado sob o nº 7675/2005 na IGAC - Inspecção Geral das Actividades Culturais)

A minha fotografia
Nome:
Localização: Maia, Porto, Portugal

sexta-feira, dezembro 23, 2005

Um curso de inglês

O
Foi em 1977.
Ainda só havia dois canais de televisão em Portugal – os da Rádio Televisão Portuguesa – e nada de emissões a cores, quando começou a ser difundida a primeira telenovela.
Brasileira, uma produção da Globo, foi um estrondoso sucesso.
“Gabriela”, baseada no romance “Gabriela, cravo e canela” de Jorge Amado, era uma magnífica obra televisiva com personagens riquíssimas interpretadas por grandes actores.
Seguia todos os episódios atentamente e só razões inultrapassáveis me retiravam da frente do pequeno écran durante a sua transmissão.
Também nesse ano foi produzido um concurso semanal, inovador, que tinha elevadíssimos níveis de audiência: refiro-me a “A visita da Cornélia”.
Mas as telenovelas tinham vindo para ficar, como se pode constatar ligando hoje um televisor, nomeadamente no chamado horário nobre.
Ainda vi a segunda, bastante mais fraca, que se chamava “O casarão”.
Entretanto comecei a achar que estava a perder demasiado tempo a ver produtos de duvidosa qualidade e virei-me para outra actividade qualquer. Já não me lembro qual.
De vez em quando acompanhava uma ou outra, lembro-me da estupenda “O bem amado” em 1984 e de “O Roque Santeiro” em 1987.
Foi no final dos anos 80 ou no exórdio dos 90 que decidi afastar-me novamente da rotina entorpecedora das telenovelas.
E inscrevi-me num curso nocturno de inglês.
Eu era o mais velho da turma, mas a maioria dos meus colegas já andava pelos vinte e muitos ou trinta e tal anos. Também era o que melhor me entendia com aquele idioma, pelo que, descontraídamente, era o grande animador das aulas.
A professora, uma jovem inglesa franzina e aloirada, de nome Maria – isso mesmo, Maria – era uma boa professora e as aulas eram momentos de grande descontracção e aprendizagem.
No ano seguinte a turma manteve-se unida mas tínhamos um outro professor. O Richard era magnífico a ensinar e o clima de boa disposição manteve-se durante mais um ano lectivo. Num jantar que oferecemos ao “teacher” e a outra professora, que era a sua companheira, no final do ano, numa marisqueira em Matosinhos, o Richard fez, de improviso, um discurso em português praticamente sem erros e com um sotaque estupendo. Era um predestinado para a aprendizagem de línguas. Por cada país onde passava para leccionar, ao fim de um ano já tinha aprendido novo idioma.
No terceiro ano a equipa permaneceu junta, com a excepção da entrada da Susan, uma jovem britânica muito loira e com uns lindos olhos azuis, para o lugar do Richard. Foi a professora mais fraca, apesar da sua simpatia. Mas as aulas continuavam a ser um momento de prazer, convívio e aprendizagem.
Certa vez, tive uma ideia maluca e um tanto ousada.
Escrevi numa folha de papel A4 as palavras:

Prostitute
Male homosexual
Female homosexual
To make love
To make oral love
To make anal love
Penis
Vagina
Breasts
To defecate

E, antes de a entregar à Susan disse-lhe (em inglês, claro):
- Ó professora! Sabes que nós aqui aprendemos muita coisa. Mas quando estou a ver um filme, muitas vezes os actores usam uma linguagem muito vernácula e não percebo nada. O mesmo acontece com os outros alunos.
E entregando-lhe a folha previamente escrita, acrescentei:
- Por isso, gostava que colocasse à frente de cada palavra que aí está alguns significados mais "fortes".
A professora não se desmanchou e disse:
- Eu não sou muito conhecedora de palavras do tipo das que queres saber, mas vou pedir a ajuda de um colega.
E na aula seguinte entregou a cada aluno uma folha preenchida de forma ainda mais completa do que eu esperaria.
Vou transcrevê-la.
Espero que aprendam umas coisas de inglês com as “Useful Coloquial Expressions” (eufemismo para Swear words) que nos foram apresentadas. Faço notar que, ao escrever esta parte do texto, estou a copiar a velha folha que guardei religiosamente ao longo destes anos todos.

Prostitute – Hooker, Pro, Whore, Bitch, Slag (leviana, em português)
Male homosexual – Gay, Poof, Woofter, Fairy, Faggot, Queer (old expression)
Female homosexual – Lesbian, Dyke, Les
To make love – To have sex, To have it off, To bonk, To screw (strong), To fuck (strong), To shag (very strong)
To make oral love – To suck someone off, To give a blow job
To make anal love – Give it up the arse, To bugger (apanhar…)
Penis – Cock (strong), Willie (mild), Dick (strong), Knob, Prick
Vagina – Fanny, Cunt (very strong)
Breasts – Tits (medium), Boobs, Knockers, Jugs (mild), Melons (mild)
To defecate – To shit (strong), To pooh (for children), To go for a crap, To shite (strong), To drop your back (specific from Liverpool), To dump

To call a person

Mild – Bugger, Sod, Swine, Get, Cow, Twit
Strong – Bitch, Bastard, Twat, Pain the ass, Cunt, Wanker, Fuck, Tosspot (very strong)

To tell someone what to do

Mild – Bugger off, Get lost,
Strong – Fuck off, Piss off, Go fuck yourself, Fucking hell

Exclamations

Mild – Bollocks, Balls, Crap, Bloody hell, Damn, Fuck
Strong – Shit

Infelizmente, nesse ano todos chumbaram (já não me lembro porquê; talvez porque tenha havido alguma prova final), excepto eu e outro tipo.
E assim se desfez aquela turma fantástica.
No ano seguinte fomos ambos parar a uma turma de adolescentes de quinze e dezasseis anos. Faziam uma barulheira insuportável e falavam inglês bem demais.
Ao fim de duas ou três semanas desisti.
Gosto de fazer as coisas enquanto me dão gozo. Se deixam de me agradar, mais vale acabar (se tal for possível, como era o caso).
E assim, sem glória, acabou (quero dizer, não acabou) um curso de inglês.
Mas ainda hoje, quando encontro alguém dessa turma na rua ou em qualquer outro lugar, não podemos deixar de estar pelo menos cinco minutos a recordar aquelas aulas espectaculares.

64 Comments:

Blogger wind said...

lol, és um bau de surpresas com tantas histórias que tens para contar:) Por isso gosto muito de te ler. Tens a capacidade de contar coisas tuas, sem lamechices, sem te expôr muito e resguardares o teu "eu". Beijos e bom Natal:)
PS: Pensa no livro. eheheh

5:54 da tarde  
Blogger lena said...

que belas memórias tu partilhas aqui, as tuas "histórias" são mágicas, fazem-me entrem nelas e envolver-me, sem me cansar,
eu numa aula assim com essas perguntas acabava debaixo da carteira

e sou da opinião da Wind, esse livro tem que sair

quero desejar-te um Natal especial, com todos os teus desejos concretizados,

beijinhos meus

lena

7:21 da tarde  
Blogger Paula Raposo said...

Espectacular! Adorei essas tuas recordações tão bem relatadas aqui. Em 1977 éramos uns jovens. Em 2005 continuamos jovens e sempre a aprender. Quando deixa de dar gozo não vale a pena mesmo. Beijinhos, mais uma vez Bom Natal (já te devo ter desejado umas vinte vezes...mas nunca é demais!).

7:39 da tarde  
Blogger Ovelha Negra said...

e eu k pensava que sabia inglês lol
Um Feliz Natal louco ;) junto daqueles que são mais importantes para ti e que amas. Muitas felicidades, muita paz.
Beijos

9:52 da tarde  
Blogger AS said...

Meu caro... eis que chegou o grande momento!...
Podemos soltar as renas e descobrir tantas coisas que a vida nos reserva!!!

Um Feliz Natal e um grande abraço

10:30 da tarde  
Blogger A.na said...

Um grande beijo meu amigo...
Que tenhas um Natal
cheio de boas surpresas.

Abraço-te muito.

12:17 da manhã  
Blogger Mocho said...

Olá, meu amigo, por onde tens andado que não te "tenho visto"? Com o teu texto veio-me à memória a minha mãe que largava tudo para ver a telenovela Gabriela. Lembro-me que o meu pai começou a discutir com ela ao princípio e depois acabou por se dar por vencido e começar tb a vê-la. Eu não me lembro de ligar muito a essa novela pq era novita. As aulas de inglês? Bem, tambem tive "espertezas" a tentar envergonhar a prof. de Inglês. Agora claro que percebemos que quem eram os apanhados eramos nós. A esperteza dos garotos só começa quando acaba a nossa, não é? António, espero que passes um óptimo Natal, rodeado de um grande ambiente familiar, muito carinho e amizade e sobretudo muita tranquilidade e paz e espírito. FELIZ NATAL!!!

12:37 da manhã  
Blogger GR said...

António,

Queria começar a ler o texto amanhã, são quase três horas!
Impossível! Comecei e claro, li até ao fim.
Fantástico!
Um curso de inglês! Tu nunca descansas.
A Gabriela, foi a única telenovela que vi!Muito jovem ainda!
Gostei muito! Lembras-te? O último episódio fez parar a Assembleia da República?
Bons tempos!
________
==Postal de Natal==

Para ti e toda a Família
Feliz Natal e um Ano 2006 tão feliz, como a felicidade e satisfação que nos tens dado ao longo do ano com as tuas criações literárias!
Continua com esta juventude e alegria de viver!
Por mim do fundo do coração, quero-te dizer,
OBRIGADO.

Para todos/as os/as comentadores

Festas Felizes

GR

2:51 da manhã  
Blogger Afrodite said...

lindo!

Feliz Natal

§(~_~)§ beijo da Afrodite

3:14 da manhã  
Blogger Bárbara Vale-Frias said...

Olá, António!!!! Adorei este post (como todos os outros, claro!).

Primeiro porque falas de telenovelas LOOOOOL É que em 77 eu tinha apenas 3 anos mas recordo-me perfeitamente de estar na sala da casa de meus Avós a ver a Gabriela com a "famelga" toda reunida! Looool

Depois, falas na Cornélia... sabes que depois de Bárbara e Maria João, esse era o 3º nome mais votado pela minha família? Bharc!!!!!! Que horror! Ainda bem que se ficaram pelo Bárbara, que tanto adoro! Imagina-me como... Cornélia!!! LOOOOOOOOOOOL

Depois, falas-me do inglês. também eu estudei inglês com professores ingleses e adorei. Fiquei no Cambridge até me faltar apenas um ano para acabar o curso completo. Na altura desisti pois tinha acabado de entrar na faculdade e queria estar concentrada apenas nisso. Mas foi um erro... acho eu, não saberei. Hoje, se voltasse, acho que ia para um nível bem mais abaixo :-/

Entretanto, conheci na natação uma professora do Cambridge que já cá está há 10 anos e tornámo-nos amigas. A Pam ensinou-me muita coisa engraçada que não se ensina nas aulas como, por exemplo, a boa pronúncia de beach e de bitch Looool É que eu tinha sempre receio de dizer praia em inglês ;) Mas também lhe ensinei algumas coisas a ela. Por exemplo, ela adora côco e nunca pedia gelado de côco nem bolo de côco pois tinha medo de dizer cocó! Loooooooooool

Por fim, ficam os votos de um Natal muito feliz para ti e para os que te são Queridos.

Que 2006 nos traga muito tempo para escrever, muita inspiração e muita saúde! ;)

12:18 da tarde  
Blogger António said...

Para "GR":

Obrigado por mais uma visita!

Como não te pude enviar uma saudação pessoal e particular nesta quadra natalícia, como fiz com as pessoas de quem tenho o endereço de correio electrónico, aqui te deixo os meus desejos de um FELIZ NATAL e de que 2006 seja para ti um ano melhor do que todos os outros que já viveste.

Beijinhos

12:54 da tarde  
Blogger Mitsou said...

Mais uma das tuas histórias deliciosas, António :)

Venho desejar-te um Natal Feliz com os que mais amas e que o 2006 te (vos) traga só alegrias.

Um grande beijinho!

2:06 da tarde  
Blogger pinky said...

pronto já fiquei com o meu vocabulário "british" alargado! hahahaahhahahah ganda maluco!bjs.

9:42 da tarde  
Blogger Bárbara Vale-Frias said...

Reparei logo na bolinha e, por isso mesmo, escudei-me convenientemente ;)

Então, muitos presentes? :)

Bjs!

11:11 da manhã  
Blogger MT said...

Boa história.

Feliz Natal

1:04 da tarde  
Blogger Leonoretta said...

a avaliar pelo teu "comportamento" devias ser um bocado reguila quando andavas na primária, rsss

quando passou a gabriela na televisao tinha 15 anos e como todas as meninas daquela idade o mundinho e a jerusa fazia vibrar coraçoes...
foi ai que descobri jorge amado e depois zelia gattai em anarquistas graças a deus.

abraço da leonoreta

1:08 da tarde  
Blogger Bárbara Vale-Frias said...

Pois eu, querido António, cheguei a uma altura da vida em que, verdadeiramente, não preciso de nada. Acabo por sugerir, aos familiares e amigos, livros como presente e, a cada Natal ou aniversário, a minha biblioteca cresce, cresce, cresce!

Só o marido inverte esta tendência de transformar a nossa casa numa biblioteca municipal (Loool) e lá me oferece sempre gadgets. Coisas que, em boa verdade, não necessito à partida... mas que, depois, me facilitam IMENSO a vida e me tornam numa "stôra" modernaça, cheia de ferramentas educativas futuristas ;)

Continuação de umas boas festas :)

3:08 da tarde  
Anonymous Maria Papoila said...

Esta história deliciou-me pela tua escrita, e posso agora entender melhor algumas das expressões de Miss Cat Sunflower que vive há 5 anos no reino de sua magestade... bem me parecia que não eram "docinhos"... Beijo

4:32 da tarde  
Blogger SaltaPocinhas said...

tu não chumbaste porque foste o unico que decorou os palavrões, aposto!!

11:28 da tarde  
Blogger A.na said...

Claro que me fazes rir...
Sempre o mesmo A.,sempre o
meu tão louco A.migo de sempre.
Ando de poucas inspirações,
é verdade,poucas palavras
daquelas bizarras,que em nada
se entendem...mas venho sempre,
e para te dizer que não...
não está nada apagado,está tudo
em arquivo,e nem fui eu que
fiz a mudança,foi o meu
grande amigo R.
Lá achou que ficava mais arrumadinho assim,lá achou
que eu estava a precisar de renovação e limpeza estética...

Se tiver paxorra desarrumo
a casa toda outra vez.
O caos tantas vezes preciso!!
Bate as asas borboleta...

Beijos mil.

2:07 da manhã  
Blogger A.na said...

O post dos meus queridos
amigos está guardado,não se apaga nada.O motivo teve o seu tempo,a sua intenção,deitar para fora aquilo que fechado e calado
moi ainda mais.
O resto anda tudo por lá...
e eu também.

Beijo A. de A.

1:38 da tarde  
Blogger A_Amante said...

Hummm se isto era num curso de ingles e ja na casa dos 30, imagino o q seria na casa do 10...
A tua historia ta girissima, mas gostava de ter visto foi a vossa reacção a quando a volta das "palavras dificeis" ;)

1:57 da tarde  
Blogger Caiê said...

Amigo:
como deves calcular, essas expressões variam conforme as regiões e os países!
Coisas há que na Austrália são inocentes e no Canadá fariam corar um morto!!! Eu já passei, exactamente, por essa esperiência, dado que casei com um australiano e estou habituada à sua maneira franca e um tanto ou quanto despachada de falar e ao chegar ao Canadá apercebi-me que tinha de ser muito mais delicada com as palavras... ah ah ah!
Beijinhos!!!

4:20 da tarde  
Blogger Su said...

como sempre gostei de ler-te
e adorei esta partilha
mas digo-te és um sabichão:)))
jocas maradas

9:32 da tarde  
Blogger Ana Maria said...

Adorei.

jinhos

11:15 da manhã  
Anonymous hodiguitria said...

eheheheh! Thank you very much for this usefull lesson! ;)

1:18 da tarde  
Blogger margusta said...

Querido António,
...passei só para te deixar aquele beijinho.
Voltarei para te ler...

Os teus dias de "Escravo do trabalho" lol ...estão a terminar..não é meu amigo?

2:53 da tarde  
Blogger sonamaia said...

António, nada que chegue aos calcanhares dos nossos "palabrões" à moda do Porto, carago!!!Diz lá se não te dá mais gozo dizer "M...." do que shit, mas deve ter sido 1 curso muito instrutivo a avaliar pela aprendizagem...

jinho

5:58 da tarde  
Blogger António said...

Para "sonamaia":

Claro que dá!

Mas os ingleses, americanos e outros preferem os "caragos" deles...eh eh

Beijinhos

6:51 da tarde  
Blogger AmigaTeatro said...

Inglês é palavra proibida, e não me perguntes porquê lol

Bem,
deixo aqui um beijo grande e que entres com o pé direito no novo ano. :)*

11:50 da tarde  
Blogger Silvio Vasconcellos said...

A curiosidade é a luz do saber, mas a ironia é a mola impulsora da criatividade...

Gostei muuuito de seu blog e espero visita ao sul do Brasil!

São só 3 blogs... tenha paciência e visite todos!

1:22 da manhã  
Blogger lazuli said...

A Cornélia, a Gabriela, a tv a preto e branco e um curso de inglês a rematar. Um quadro bem "pintado", com uns retoques surrelistas como bem sabes fazer. E também digo o que aqui tenho lido: venha livro. Clientes já há.
Beijos

2:42 da manhã  
Blogger Loucura said...

Ehehehe o que me ri à custa desta aventura!
O menino António devia ser um miudo tramado hein!!!?

Um beijinho grande e boas entradas!
Que 2006 seja bem melhor que 2005!
Que o eu sou louco, em 2006 seja ainda mais repleto de historia fantasticas!
Um beijinho grande

9:02 da tarde  
Blogger Xuinha Foguetão said...

Ehehehehe!

Belas aulas e professores porreiros!

Fizeste bem em guardar essa folhinha religiosamente. Ainda vai servir para muita gente.
Obrigada pela partilha! :)

Beijocas e bom ano.

10:01 da manhã  
Blogger wind said...

Voltei para te desejar um bom 2006. beijos

3:00 da tarde  
Blogger lena said...

e vim porque a porta está aberta, vim desejar um bom ano e que 2006 realize todos os teus desejos

António não sou prof de inglês, perante tal situação eu é que não sabia onde me havia de meter , mesmo que fosse aluna

beijnhos mutos

lena

9:56 da tarde  
Blogger Passaro Azul said...

Que história fantástica!
Bem - haja pela partilha.
Feliz 2006 com tudo de bom e especial além da maior amizade e carinho de todos os que o rodeiam.
O meu abraço com amizade :)

10:26 da tarde  
Blogger {-Sutra-} said...

Hoje é mesmo só uma passagem para desejar um Feliz Ano de 2006.
Desejo muito amor, carinho, saúde e alegria.

Beijo doce da Sutra

11:25 da tarde  
Blogger pachita said...

Pois, pois...belo curso de inglês. hehehe!

Aproveito, antes que me esqueça, de te desejar um ano de 2006 maravilhoso, com tudo de bom nesta nova etapa da tua vida.

Estarei sempre por aqui, ainda que ausente dos comentários.

Um beijo enorme para o kido!

12:35 da manhã  
Blogger pinky said...

i just call to wish u a merry...happy...wonderfull...great year! beijos e abraços
pinky

5:39 da manhã  
Blogger Anna^ said...

Espero que 2006 continue a ser um ano de boa escrita e boas gargalhadas aqui neste cantinho.

FELIZ ANO NOVO!

bjokas ":o)

10:03 da manhã  
Blogger caterina said...

Acima de tudo, que 2006 seja melhor do que 2005. Já não é pedir muito.

10:27 da manhã  
Blogger Caiê said...

sabes que só agora dei pela bolinha vermelha???

12:54 da tarde  
Blogger Menina_marota said...

Bem... tens a faculdade de me pôr a rir à gargalhada!Adorei o texto, que memória, hem! Lembras-te de tudo ao pormenor...mas é uma delícia ler-te.
Vai ao post anterior, deixei lá um comentário para ti.

Um abraço de uma serena e divertida entrada em 2006 ;)

1:00 da tarde  
Blogger Poesia Portuguesa said...

Faço minhas as palavras da "marota"...
FELIZ ANO NOVO!!!
;)

1:01 da tarde  
Blogger Ovelha Negra said...

Antonio...Um excelente 2006!
Tudo de bom para ti e para toda a tua família. Espero que este ano te traga tudo tudo de bom.
Felicidades! :)

2:54 da tarde  
Blogger A.na said...

Deixo-te um abraço
meu amigo de sempre...
Olha...sabes que sim,que
te estimo tanto.

Meu querido A.

5:03 da tarde  
Blogger A_Amante said...

BOM ANO 2006, obrigado pela companhia e apoio

5:50 da tarde  
Blogger margusta said...

Olá querido amigo,
...ainda não é hoje que te leio, meu querido António!...

Passo mesmo só para te agradecer todo o apoio e amizade que me ofereces-te nos ultimos meses de 2005...fos-te um amigo fantástico daqueles que qualquer um deseja ter...por tudo o meu muito Obrigado António nunca esquecerei....

Desejo-te um 2006 Fantástico com tudo mas tudo de Bom..todas aquelas coisas que costumamos pedir...tu mereces.

Beijinhos muitos com amizade.
M.Augusta

ps. Os meus familiares continuam na mesma, o meu sogro só aguarda a hora...enfim.
Beijinhos.

6:07 da tarde  
Blogger Su said...

voltei para desejar-te um 2006 cheio de sorrisos
jocas maradas

8:00 da tarde  
Blogger heidy said...

:) És como eu! Só faço as coisas enquanto me derem gozo. :) Senão nem vale a pena continuar.

É hoje que vou ler tudo. :P

9:49 da tarde  
Anonymous mocho said...

António, parece que estamos quase na passagem do ano. Eu digo "parece" porque este ano passou tão depressa que não tive tempo de concretizar inúmeros projectos. Provávelmente mais por má gestão do tempo do que por outra explicação qualquer. Seja como for, a vida não se compadece e há que aproveitar muito bem cada hora, cada semana, cada ano. Desejo-te um extraordinário ano 2006, muito bem aproveitado, muito bem trabalhado, muito bem vivido e passado com muita harmonia e saúde. Que ideias para os teus livros e para as tuas obras venham em catadupa para nos deliciares com a escrita a que nos vens habituando. Um grandioso ano, amigo.

12:52 da manhã  
Anonymous mocho said...

P.S. - Destavez, por excepção e grande cortesia, não levas uma bicada mas um grande beijo com muita amizade. UM GRANDE ANO DE 2006!!!

12:54 da manhã  
Blogger Luís Monteiro da Cunha said...

Gostei da bolinha no canto...lol

E gostei de recordar as correrias para ver aquele programa de televisão... aquele que fala diferente da gente... mas a gente até percebe o que dizem e tudo... mas acho não era português, não...
e depois o Nacibe, é memo lerdo, não vê que o coroné, anda atrás da gaiata mesmo...lol
Como naquele tempo, não abundavam as tvs e nós até tinhamos uma phillips e tudo... tás a ver o que acontecia. Na hora da novela, a nossa sala parecia uma romaria, eram vizinhos por todos os lados, até pela janela espreitavam os que não conseguiam entrar... lol

Que a tua novela da vida, se renove em 2006, sempre com capitulos refrescantes e saborosos... não digas que não terás tempo... lol

Abraço e tudo de bom

2:10 da manhã  
Blogger GR said...

António,

Não gostei do ano que hoje termina.
Doenças, amigos e familiares que partiram, incêndios no país, injustiças sociais!
Não sou de grandes desânimos, mas por vezes a nostalgia quase me sufoca!
A meio do ano sem saber como, entrei neste blog!
Acredita que me ajudou!
Descobri um Escritor, com grande sentido de humor!
Conheci, um homem coerente, solidário, consciente, com grande dedicação para a família, grande afeição na amizade,de uma contagiante jovialidade!
Descobri virtualmente um Tripeiro, Escritor, Engenheiro!Um SENHOR!
Afinal tenho que reconhecer, 2005 também me trouxe coisas boas!
Obrigado, pelos momentos notáveis, de tão boa literatura!
Um beijo e

BOM ANO 2006

Para todos que comentam este excelente blog, BOM ANO 2006!

GR

2:38 da manhã  
Anonymous Maria Papoila said...

FELIZ ANO NOVO António! Beijo

11:00 da manhã  
Blogger António said...

Para GR:

Mais uma vez as tuas palavras me deixam corado de timidez e a gaguejar como um adolescente imberbe e virgem.

Para ti, desejo que 2006 seja um ano glorioso!

Um beijo muito grande e muito especial

12:24 da tarde  
Blogger Bárbara Vale-Frias said...

Para o meu "louco" preferido, votos de um Ano Novo muito feliz.

2005 aproximou-nos... que 2006 nos mantenha unidos nesta rede blogosférica ;)

Bjs, António!... e pé direito à meia-noite! ;)

3:00 da tarde  
Blogger A.na said...

Foi no dia 23...
Espero tanto que estejas bem,
assim,nessa nova maneira de estar,de querer estar?!

Espero que sim,mesmo muito que sim!

Abraço amigo das letras.

3:51 da tarde  
Blogger nelsonmateus said...

até pro ano rapaz!

4:46 da tarde  
Blogger nelsonmateus said...

1 abraço! ;)

4:46 da tarde  
Blogger A.na said...

A.migo meu...
fico tranquila por te saber
com tão boa atitude,e na
realidade penso que fazes bem,
arranjar essa tal actividade que
no fundo te fará sentir mais vivo ainda.

Eu?
a lado nenhum vou...
Aquele texto foi escrito por um
querido amigo,salvador,ele vai,
ele vive assim...mochila ás costas e desaparece meses e meses...meu querido e doce Sal.

É verade que tambem deixei algo
para trás...faz uns dias.
Tive de parar,uma pequena lesão,
coisas minhas também...era hora de parar...espero o recomeço,não sei para quando,mas TEM de ser para breve...TEM!

Estas são as coisas novas
que faz muito não te contava...
mas sempre a passar por ti.

Abraço-te muito.
E que seja um ano a valer...
meu tão querido A.

5:35 da tarde  
Blogger lena said...

já é 2006 António e vim reler-te

vim dizer-te que eu é que tenho que agradecer sempre as tuas visitas e as palavras que deixas na minha cabana

vir ler-te é sempre um prazer, consegues sempre surpreender-me com as mais diversas histórias e sempre deliciosas

deixo-te um beijo e que este ano seja realmente o que queres que ele seja, para ti e para a tua família.

lena

3:47 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Carissímo Sr.antonio estava eu procurando justamente um texto em inglês para meus alunos quando me deparei com seu texto, e achei - o interessante, resovi então postar para que o sr saiba que gostei muito de sua forma de escrever; claro talvez o sr, tenha achado estranho minha linguagem, porque sou brasileira e nossos portugueses são diferentes como irmãos criados pela mesma mãe.desculpa por entrar assim casao queira ler o meu blogger é só acessar wwww.micheleletters.blogspot.com grata e me perdoe e intromissão.

5:09 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home