Eu sou louco!

Irreverência, humor, criatividade, non-sense, ousadia, experimentalismo. Mas tudo pode aparecer aqui. E as coisas sérias também. O futuro dirá se valeu a pena...ou melhor seria ter estado quietinho, preso por uma camisa de forças! (este blog está registado sob o nº 7675/2005 na IGAC - Inspecção Geral das Actividades Culturais)

A minha fotografia
Nome:
Localização: Maia, Porto, Portugal

segunda-feira, setembro 11, 2006

Andei de Metro!

Hoje, dia 11 de Setembro do ano da graça de 2006, andei pela primeira vez no Metro.
No Metro do Porto, pois no de Lisboa e até no de outras cidades já tinha viajado.
Vivendo na Maia, a estação que melhor me serve é a do Fórum – Maia e a linha correspondente, a Verde, que já foi inaugurada há muito mais de um ano. Já havia mesmo adquirido um tiquet com um chip electrónico e não sei se mais alguma dessas coisinhas que fazem uns milagres muito giros (o Andante), que permite carregar e descarregar viagens. Pagando, claro!
Mas nunca tinha estreado o nóvel meio de transporte da zona do Grande Porto.
Não me perguntem porquê, pois não sei. Talvez o hábito do automóvel. Mas isso não interessa muito, em boa verdade.
Pois hoje, eu e a minha mulher (que já é especialista neste assunto de andar de Metro) resolvemos ir nele até ao centro do Porto, mais precisamente ao Coliseu, para comprar bilhetes para o musical Cats. E fazendo-o para um dos últimos espectáculos, o do dia 26, pudemos escolher dois estupendos lugares, na 3ª fila, coxia central, pela módica quantia de 50 euros cada entrada. É caso para dizer, metendo o nojo habitual, que com gente fina é outra coisa.
O trajecto seguido pelo novo comboio é quasi o mesmo que o antigo, o da CP, que eu utilizei anos a fio para ir até à estação da Trindade de onde seguia a pé para a Efacec Ambiente onde trabalhei muitos anos.
Hoje saí na paragem seguinte, a do Bolhão, a primeira enterrada neste trajecto que vai do Castêlo da Maia (é assim mesmo: Castêlo e não Castelo) até ao Estádio do Dragão.
Resumindo e concluindo: achei o transporte não muito rápido pois tem muitas paragens, não muito confortável, mas com um conjunto de modernices que o tornam simpático.
Mas, sinceramente, fiquei com saudades do velho comboio mais rápido, com assentos almofadados, com WC.
Enfim...até nos transportes, os comboios de plástico vieram substituir os mais tradicionais.
Mas que viva o progresso!
Estava a começar a escrever este texto referindo a data.
E não pude deixar de me lembrar que hoje faz cinco anos o ataque aéreo dos árabes fundamentalistas nos EUA.
Ainda bem que optei por viajar de metro e não de avião.

34 Comments:

Blogger Paula Raposo said...

Eu gosto do metro. Quando não é hora de ponta, senão é a confusão generalizada. No Porto ainda não andei de metro. E agora que estou a escrever isto, parece-me que estou a escrever uma redacção da 3ª classe...etc.etc. A data é triste. Beijos.

8:12 da tarde  
Blogger Paula Raposo said...

Esqueci-me de uma coisa : acho lindamente que tenhas ido de metro com a tua mulher comprar os bilhetes para o Cats. Temos que ir sempre com as nossas amantíssimas mulheres (um termo usado por um dos meus maridos!) a todo o lado. Beijinhos, farto-me de rir contigo, quando mostras esse teu humor subtil.

8:16 da tarde  
Anonymous Becas said...

Viajei na linha de combóio que referiste durante os anos que frequentei o Liceu Carolina Michaelis e concordo contigo... gosto do metro mas tenho saudades do velho combóio! No entanto utilizo o metro sempre que necessito de me deslocar ao Porto sem necessitar do carro por lá e defendo o Metro do Porto de todos aqueles que não se cansam de o gozar.... principalmente os alfacinhas, não é? Eh eh eh
Fiquei foi muito surpreendida com a rapidez com que postaste um texto relativo a algo que ocorreu de tarde... fez-me lembrar os "diários" de outrora...
mas já estás a provocar em mim muita nostalgia do passado por hoje!
Obrigada por este passeio no tempo!
Beijos

10:00 da tarde  
Blogger a sua vizinha said...

Ainda bem que o vizinho ia de metro,santinho! Isto agora está muito mau... Até andar de trotinete é perigoso...

Beijinhos da Diólinda

12:05 da manhã  
Anonymous tb said...

ai essa civilização que nos querem à viva força "impingir". Mas viva o metro!
Jinhos

12:49 da manhã  
Anonymous Jampg said...

Confessando não seres um Skimblesanks, tens perdido a oportunidade de conhecer uma série de Bombalurinas e Cassandras que poderiam animar as tuas noites de Rum Rum Tugger proporcionando aventuras que fariam as delicias dos teus amigos nos mensais Jellicle Dinners.

12:51 da manhã  
Blogger APC said...

Fiquei tão feliz quando inaugurou o metro no Porto! (Não me perguntes porquê, e eu continuo a vir aqui!).
Este teu texto tem um andamento excelente... lê-se assim certinho e ligeirinho e bom... Parecia que ia de metro!
E ataques terroristas também os há sobre os carris, ou o meu xinhor num tá lembrado? :-(
Quer então dizer que o nosso gato vai com a sua gatinha ver os bichanos? Bom ron-ron! :-)))

3:34 da manhã  
Anonymous hodiguitria said...

Metro... ainda não temos disso em Beja! Mas aviões temos muitos...e quando, daqui a 300 anos,fizerem o aeroporto civil ainda vamos ter mais: será seguro?! ;)

11:01 da manhã  
Blogger António said...

Para "Becas":
Minha querida e especial amiga!
Obrigado pelo teu comentário.
É um prazer receber-te neste meu covil.
De facto, quando regressava a casa no Metro lembrei-me de perpetuar a importante e relevante efeméride no blog (eh eh).
E mal me sentei aqui, comecei a escrever...e saiu tudo à primeira, ou quasi.

Beijinhos

11:20 da manhã  
Blogger António said...

To "jampg":
My dear friend!
Nice metaphora using Cats.
Hugs

11:24 da manhã  
Blogger MT said...

Pessoalmente também prefiro o comboio ao metro, gosto do cheiro das linhas, do som compassado do seu andamento. De metro anda-se por necessidade sem nenhum tipo de prazer... pelo menos eu.
Ah bom espectáculo, deve ser fenomenal o Cats.

Beijinhos

12:28 da tarde  
Blogger Heloisa B.P said...

CINCO ANOS SE PASSARAM JA'!mas a dor dos que sofreram e dos que ainda sofrem, acompanha'-los-a enquanto viverem!
.....................QUANTO AO "METRO", no do Porto nunca andei mas no de Lisboa, sim; quando nao podia mesmo ter outra opcao!_DETESTO VIAJAR DE METRO, ONDE QUER QUE SEJA, MESMO NESTE DE LONDRES (para mim, bem pior que o de Lisboa!)_Felizmente, estou de mudanca para uma cidade que nao possui (AINDA) "METRO", por razao dessa mudanca tenho estado ausente da NET e, so' agora aqui venho trazer-Lhe um ABRACO e procurar le-LO ou rele-LO!!!!!
AQUI FICA O ABRACO!
_Nas proximas duas a tres semanas, pouquissimo tempo poderei disponibilizar para o computador, por conseguinte, se eu me mantiver "caladinha", ja' sabe: ou nao tenho acesso ou nem NET tenho porque na nova residencia ainda nao esta' instalada!
_FIQUE EM SAUDE!
Heloisa.
************

1:11 da tarde  
Blogger a sua vizinha said...

Então vizinho? Vamos a andar de Metro que é muito bom e tem boas vistas...
Tem um recado lá no meu canto, nos comentários). Fique sabendo que eu sou uma mulher desenrascada e ando em todo o tipo de transporte! Às vezes inté se arrajam boas companhias, e agora?...

3:22 da tarde  
Blogger Leonor C.(nokinhas) said...

Só agora é que andaste no Metro?! Não sabes o que perdeste! Em horas de ponta é um maravilha para fazer sauna! Claro que o combóio nem se compara... Gente fina é outra coisa... Da forma como descreves as coisas até parece que vo ao te lado!

Bjs.

3:27 da tarde  
Anonymous Pedra da Lua said...

Olá António! PArabens entao pela sua primeira viagem de metro, nao é q isso seja uma coisa do outro mundo mas se formos a ver bem poupamos o nosso carro, os nosso nervos (pois filas de transito ao que me consta não há) e ainda poupamos o ambiente, será q estes motivos não são suficintes para nos deixarmos de comodismos feudais e passemos a utilizar com mais frequencia este tipo de transporte? Foi apenas um desabafo... Que a si e à sua esposa lhes "apraze" o Cats pois eu já tive oportunidade de ver e é realmente imperdivel... Saudações

3:48 da tarde  
Blogger Leonoretta said...

muito bem! parabéns. pois eu cá tambem gosto muito do meu metro em lisboa se bem que na estaçao do terreiro do paço nunca hei-de la por os pes. se aquilo algum dia estiver pronto.

esse chip electronico é um a ver se te avias mas de vez em quando tambem encrava. seja como aqui tudo está preparado para esse chip menos a testa do motorista.

abraço da leonoreta

5:22 da tarde  
Anonymous ranhette said...

Antoine, Je agradece ton genorisité mais je dcidé attend um peu. peutetre je´trouve le trésor et touts mes problemes se resolveent. D'acord?

Ranhette

5:27 da tarde  
Blogger Mushroomdeluxe said...

Ainda não viajei no metro do Porto, muito pq vivo em lisboa e só estou no Porto em trabalhos que incluem transporte. De qualquer forma, gosto sempre de Metros! Acho que são transportes incisivos que não permitem grandes deambulações paisagísticas e se transformam por isso em excelentes salas de leitura.O do Porto complica o método porque é de superfície mas visto de fora tem muito bom aspecto.

Obrigada pela visita ao contos exemplares. Esperamos que vá lendo uns livros connosco.

8:56 da tarde  
Anonymous Fatyly said...

Gostei da leveza do texto contrastando o pesar do WTC acto sempre condenável, cobarde e ontem no "prós e contra" foi bem esclarecedor, onde uma vez mais o Sr.Inteligente...como pregas bem Frei...agora não digo:(:(
Actos terroristas e guerras nunca as encarei num conformismo absurdo, embora diga que infelizmente há cinco anos tinha chegado a hora de 2.973 e não tinha chegado para 50.000 e mais alguns!
Ahhhhhh METRO! Não conheço o do Porto, só estive na invicta por duas vezes e gostei muito mais do que Lisboa, em termos de cidade!
A capital deveria ir para aí!
Comboio, metro e autocarro foram os meios que sempre utilizei e utilizo para ir a Lisboa, hoje só vou em última instância:):)! Sem veia para toupeira, não gosto do metro porque desoriento-me e saio sempre do lado errado:):):)

Não tenho medo de nada nem de ninguém e na hora logo se vê:):)
Sou muito pouco saudosista!
Ando sempre sózinha a qualquer hora, adoro andar de avião (o meu pai era piloto de aviação)porque desde que me conheço sempre pensei que só embarcarei no dia que tiver sido assinalado e como tal...andar aos ais, uis, medos e não fazer o que nos apetece, aproveitar e disfrutar a vida, tal como ir comprar uns ingressos para o Cats como tu e a tua cara metade fizeram...
é perder tempos dourados!

Parabéns homem do norte e toma dois beijos, um para ti e outro para a tua mulher!

10:28 da tarde  
Blogger Ana Luar said...

Humm confesso que sou suficientemente comodista para continuar a detestar o metro.
Não lido bem com o barulho e o metro é demasiado barulhento para o meu gosto.Prefiro o meu carro e de preferência com os vidros fechados e com musica suave.
Quanto ao CATS hummm esse não perco por nadaaaaaaaa já vi uma vez e adoreiiiiiiii....

10:32 da tarde  
Blogger António said...

Para "fatyly":
Obrigado por mais uma visita.
Estás quasi a entrar para o Clube de Fãs...eh eh
Só vou pegar num ponto do teu comentário.
Gosto muito do Porto...mas também gosto muito de Lisboa.
Já lá estive imensas vezes e até vivi na margem sul durante um ano.
São cidades muito diferentes apesar de distarem só 300 km: Uma é claramente atlântica, a outra teu fortes influências mediterrânicas.

Beijinhos

11:26 da tarde  
Blogger APC said...

Curioso, que sinto um pouco o inverso do teu último comentário. Não raras vezes acho as cidades irmãs. Para quase tudo o que tenho em Lisboa encontro uma correspondência no Porto e vice-versa; e amiúde me acontece que um determinado local ou ambiente "aqui" logo me remeta para "ali". Claro que as zonas ribeirinhas têm tons e sons e cheiros diferentes; claro que há histórias que variam e, principalmente, uma há-de ser aquela em que permaneço e a outra a que visito, mas...
[Claro que jamais vou arranjar paralelismo para o percorrer do Douro de barco, mas...].
:-)

12:36 da manhã  
Blogger wind said...

Como sou de Lisboa, o Metro para mim não é nada de especial:)
beijos

3:06 da manhã  
Blogger Caiê said...

Olha, parabéns! :) Será caso para parabenizar (eh eh eh) a minha família que mora aí no Porto, também.

12:37 da tarde  
Blogger Anjinha said...

owa :o)

xuim o cats é windu :o))))) achu que fixext muito bem :o)

BEijinho

9:16 da tarde  
Blogger APC said...

Andaste de metro e "alguns" hoje iam andando de carrinho com uma virose (ehehehe:-)))

Para mostrar a minha gratidão (lol), desafio-te a completares o meu conto de amanhã dia 15. :-*

1:59 da manhã  
Anonymous GR said...

Passei só para te dar um bj e dizer que estás mesmo a trabalhar!
Amanhã comento, hoje é um pouco tarde!

Bjs,

GR

4:22 da manhã  
Anonymous GR said...

António,

Na realidade não há nada que chegue ao comboio, porém o Metro do Porto dá jeito para quem tinha que ir de carro para o trabalho, ou outros locais. Tornando-se mais barato e mais rápido que andar de automóvel no Porto, não esquecer que as dores de cabeça para estacionar! Apesar de achar o Metro caro! Detesto andar de Metro!
Depois quer os comboios, quer o Metro, mentalizaram-se que ninguém sofre das vias urinárias, ou fica enjoada(o), daí não ser necessário WC. Viagens mais caras comboios, sem o mínimo de conforto para os utentes! Espetam-nos música gravada, no meio de todo o barulho!
Que maravilha, foram ver o espectáculo?
Os bilhetes serão caros ou nós, é que ganhamos pouco?
Tens que fazer um post sobre o musical Cats!
Castêlo e eu sempre pensei que os locutores da TV se enganavam!
Porquê Castêlo e não Castelo?

Bjs,

GR

11:03 da manhã  
Blogger Xuinha Foguetão said...

Um belo dia para andar de metro! :)

Beijos

4:13 da tarde  
Blogger PF said...

Bem... há sempre uma primeira vez para tudo!

Se te disser que eu nunca pus os pés numa discoteca e não tenho qualquer desejo ou intenção de o fazer...heheheh, talvez me chames a mim LOUCA! ;)

Beijos

9:21 da tarde  
Blogger António said...

Para "GR":
Olá Guida!
Obrigado pela tua visita.
Ultrapassando a tua opinião sobre o Metro e companhia e com a qual concordo em quasi tudo, devo dizer-te que é mesmo Castêlo da Maia.
As razões não as sei. Serão, porventura, ancestrais.
Mas quando tiver pachorra vou procurar no Google e talvez haja lá uma resposta.

Beijinhos

2:24 da tarde  
Blogger amita said...

Com este teu belo texto ao correr da pena lembraste-me de um transporte que ainda não experimentei. Aqui para os meus lados, o mais perto que há, são os autocarros que relembrei um dia destes quando fui comprar os ditos bilhetes para o Cats. Já não ia à Baixa há muito tempo que fiquei de queixo caído com a Av. ds Aliados (que pena! o que lhe fizeram!) e com o dito espelho de água em frente à Câmara que, felizmente, está sem água (contaram-me peripécias hilariantes, passadas na altura em que nele havia água). Enfim, lá estou eu a fugir ao tema :).
Quase, mas só quase, me tinha esquecido de como é bom passar por aqui para te ler.
Um bjinho grande e um bom Domingo

5:38 da tarde  
Anonymous Cila said...

Não sejas saudosista pá!!!

Bibó metro...carago! Bibó progresso
( deixa o carro em casa )


Beijão

Cila

9:44 da tarde  
Blogger Ana Maria said...

Antonio que bem que sabe ler sobre a nossa terra nas tuas palavras.
agradavel passeio pelo metro nas letras.

9:45 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home